Duas cobras venenosas são retiradas de condomínio no interior do RJ

Condomínio é localizado perto de uma área de preservação ambiental em Iguaba Grande.

Cobras venenosas são retiradas de condomínio em Iguaba Grande, no RJ Dois filhotes de cobra foram retirados de um condomínio em Iguaba Grande, na Região dos Lagos do Rio, na manhã desta sexta-feira (7).

O resgate foi feito por agentes do Grupamento Ambiental de Iguaba Grande.

Segundo o órgão, mesmo sendo filhotes, essas cobras são perigosas, pois o veneno das duas é necrosante.

De acordo com os guardas, o condomínio, localizado no bairro dos Ubás, foi construído no entorno de uma área de preservação ambiental que é o habitat natural não apenas dessas espécies de cobras, mas de outros animais silvestres. “O importante é que as pessoas nunca tentem capturar a cobra por conta própria, porque isso pode causar um grave acidente.

Sempre que verificarem a presença de cobras e outros animais peçonhentos, acionem a Guarda Ambiental de Iguaba para que possamos ajudar, fazendo o resgate da forma correta e segura para todos”, alertou o guarda ambiental Ronaldo Rosa. Jararacuçu e jararaca podem chegar a aproximadamente 2,5 metros quando adultas Divulgação/Prefeitura de Iguaba Grande As duas espécies, jararacuçu e jararaca, podem chegar a aproximadamente 2,5 metros quando adultas.

Após o resgate, as duas cobras foram levadas e soltas na Serra de Sapiatiba. A jararacuçu é considerada a segunda maior serpente peçonhenta do Brasil, ficando somente atrás das surucucus.

Já a jararaca, segundo o Instituto Butantã, é a campeã dos acidentes com cobras no Brasil, sendo responsável por 87% dos casos. A Guarda Ambiental de Iguaba Grande pode ser acionada pelo telefone (22) 98153-2200. Veja outras notícias da região no G1 Região dos Lagos.

Categoria:RJ - Região dos Lagos